A tristeza pode ser uma emoção difícil de lidar, não só pela dor que causa, mas também pelos fatores que causaram a tristeza.

A tristeza pode ser o resultado de perda, desamparo ou decepção, entre muitas outras coisas.

É importante lembrar, no entanto, que a tristeza é uma das emoções humanas mais comuns e naturais, e é algo que, em última análise, nos ajudará a apreciar nossos momentos felizes.

Às vezes, é possível que a tristeza se aprofunde, e isso pode ser um sinal de que você está entrando em uma grande depressão.

Se você está cada vez mais triste, e sentir que sua tristeza é difícil de explicar, esse artigo sobre depressão pode ajudar.

O que é depressão?

olhando pra lado

A depressão é uma desordem que é evidenciada por tristeza excessiva, perda de interesse e baixa motivação.

É normal ter sentimentos de tristeza e desespero em resposta a eventos adversos da vida, incluindo alguma perda, grandes mudanças na vida, estresse ou decepção.

Em situações como o luto, esses sentimentos podem persistir por meses e retornar em momentos significativos, como aniversários ou em datas inesquecíveis.

Mas isso não significa que a tristeza é sinal de depressão, desde que haja cuidados, é normal se sentir triste em alguns momentos da vida.

Depressão é algo comum, em um grupo de dez pessoas, pelo menos três daqueles tem/teve depressão.

Na maioria dos casos de depressão são leves, cerca de uma pessoa em cada dez, terá um momento moderado ou grave.

Quais são os sinais de depressão?

As características da depressão incluem:

→ Sintomas psicológicos

  • Pode se sentir miserável no trabalho ou em casa;
  • Perda de interesse e prazer nas coisas que gosta;
  • Pensamento lento ou baixa concentração;
  • Dificuldade em resolver problemas, tomar decisões ou fazer planos;
  • Pensamentos desagradáveis recorrentes;
  • Se culpar por situações ou se sentir uma pessoa má e indigna;
  • Pensar em se machucar ou em se suicidar.

→ Sintomas físicos

  • Perda de apetite ou perda excessiva de peso;
  • Perda de interesse em se relacionar com o parceiro (a);
  • Sem energia para cumprir as atividades do dia-a-dia;
  • Perda de sono ou dormir mais que o normal.

Qualquer uma dessas características pode servir como sinais de alerta de depressão.

Caso esteja sentindo pelo menos cinco desses sintomas, pode estar sofrendo com algum tipo de sintoma de distúrbio depressivo.

O que causa depressão?

olhando para o alto

Ninguém sabe exatamente o que causa depressão, porém, os fatores genéticos são importantes em muitos casos.

A depressão parece correr em famílias (assim como outros transtornos psicológicos), e cerca de 30% da predisposição para a depressão é devido a influências genéticas.

Conflitos contínuos podem afetar nosso bem-estar, assim como outros fatores de estresse social e ambiental, como:

  • Dificuldades financeiras;
  • Aposentadoria;
  • Desemprego;
  • Depressão pós-parto;
  • Se sentir solitário;
  • Perda de alguém ou algo importante.

Em pessoas vulneráveis, esses momentos da vida podem ser suficientes para causar ou piorar uma doença depressiva.

No entanto, algumas personalidades de uma pessoa é um fator importante quando estão deprimidas, pois podem construir uma visão negativa de si mesma e do mundo.

Como lidar com a depressão

pensando na vida

Há diversas maneiras de lidar com a depressão, e muitas vezes é melhor usar um com o outro.

Existem duas terapias que você pode estar usando/fazendo, que são: Terapia cognitivo comportamental (TCC) e Terapia Eletroconvulsiva (ECT).

E também não pode deixar de considerar a educação e estratégias para enfrentar e aprender a gerenciar sua depressão.

→ Terapia Cognitivo Comportamental (TCC)

TCC é um excelente tratamento para depressão, sozinho ou em conjunto que envolve aprendizagem, como:

  • Controlar pensamentos negativos que levam à perda de interesse e sentimentos ruins;
  • Combater as emoções de tristeza e desesperança;
  • Controlar pensamentos negativos e de baixa concentração.

Técnicas de resolução de problemas também são passadas, para identificar se o problema é uma consequência ou a causa da depressão.

Essa terapia TCC é muito eficaz e 80% das pessoas com depressão leve, moderada ou grave melhoram!

→ Terapia eletroconvulsiva (ECT)

ETC também pode ser uma terapia para tratamento, especialmente se:

  • Não quer ou não pode tomar remédios;
  • Quer uma melhoria rápida;
  • Tem intenções suicida;
  • Não se alimenta adequadamente;
  • Não teve sucesso no tratamento TCC.

Embora muitas pessoas tenham medo do tratamento ECT, esta técnica é, sem dúvida, o tratamento médico mais seguro e eficaz para depressão grave, embora possa haver alguns efeitos colaterais relacionados à memória.

O tratamento é mais rápido em seu efeito do que medicamentos antidepressivos, essa terapia e os antidepressivos permanecem juntos no tratamento, pois podem ajudar na prevenção de recaída após a conclusão da ECT.

Estratégias comportamentais

balao feliz

Uma das piores características da depressão, é a inatividade. As pessoas começam a ser menos produtivas e depois sentem-se piores por estarem fazendo menos.

Estratégias comportamentais para depressão, visam identificar e alterar aspectos do comportamento que podem agravar a depressão.

As pessoas são encorajadas a agir contra a depressão aumentando as atividades, mesmo que seja a última coisa que sentem vontade de fazer.

Estratégias comportamentais relevantes incluem agendamento de atividades, treinamento de habilidades sociais, resolução de problemas estruturados e planejamento de metas.

Uma das vantagens deste tratamento é que, uma vez adquiridos, estes novos estilos comportamentais podem ser aplicados ao longo da vida, minimizando a recaída ou recorrência da depressão.

Estratégias Cognitivas

olhando

As pessoas que estão deprimidas geralmente mostrarão um estilo de pensamento que se concentra em visões negativas do mundo.

Muitas vezes pensam em si mesmos como inúteis e no mundo como um lugar ruim ou injusto, e não têm esperança de que suas vidas melhorem no futuro.

Quando algo ruim acontece, eles se culpam, mas quando coisas boas acontecem, eles dizem a si mesmos que são sortudos.

O objetivo de uma abordagem cognitiva é ajudar as pessoas a identificar e corrigir seus pensamentos distorcidos e negativos.

Com o incentivo para reformular a forma como pensam sobre a vida, as pessoas são capazes de se recuperar dos fracassos de forma mais eficaz e de reconhecer e levar coisas boas de suas vidas.

As pessoas aprendem que têm algum controle sobre o que acontece com elas. Tal como acontece com estratégias comportamentais, ter essas habilidades reduz a recaída e a recorrência da depressão.

Leave a Reply